Carta ao leitor

Cont...

após um jantar estagnado e desconfortável num restaurante com alguns amigos durante a festa de noivado de um deles, pois somente Alfredo estava solteiro e sem nenhum compromisso naquele momento. Não obstante, durante o jantar percebeu que estava na mira do olhar tímido e despretensioso de uma jovem, onde assaltado pela sua timidez e insegurança, fugia a todo momento desse olhar, desviando a sua atenção em direção a uma tela de tv logo à sua frente. Estava tremulo, taquicárdico e começava a suar de nervosismo, ao ponto de não conseguir esconder as suas reações.

 Um amigo que estava sentado mais próximo, o perguntou em voz baixa - Você está passando mal? Rapidamente e desconfortável com a pergunta do amigo, levantou-se e foi em direção ao toalete, cheio de pensamentos negativos como: "eu não posso", "eu não consigo", "ela não é pra mim", entre outros.

 Após alguns minutos para se recompor, voltou para a mesa e descobriu que a jovem, possível pretendente da sua vida, já havia ido embora. Descontente com sigo mesmo, percebeu que todos os esforços para encontrar coragem de convidá-la para conversar havia ido para o ralo, tendo fracassado.

 Chateado com o seu fracasso, se desculpou com seus amigos e foi embora, porém ao chegar na porta de saída do restaurante, foi surpreendido pela presença daquela jovem que estava na varanda do restaurante falando ao telefone com seus pais, certamente combinando para que viessem busca-la.  Neste momento entre a intensa negatividade que pairava sobre sua cabeça, foi contido por novos pensamentos que começaram a flutuar em sua mente. Era um pensamento pequeno, mas persistente: "Tente mais uma vez - coragem". E assim, enquanto a jovem caminhava em direção ao carro de seus pais, Alfredo caminhou ao lado dela e murmurou, com o queixo no peito: Que tal tomarmos uma sobremesa juntos ou algo assim? Ela respondeu: Claro! vamos sim, ela trocou algumas palavras com seus pais, e se despediu deles. Naquele momento Alfredo ficou pasmo e percebeu o quão foi importante ter tomado aquela decisão, pois algum tempo depois ela se tornou a sua esposa.

 Abrilhantado e maravilhado com o passo que havia dado em sua vida, passou a agir com determinação e coragem, mesmo achando que não se sentisse tão corajoso naquele momento, notando que tinha um potencial dentro de si, bastava desenterrá-lo.

 Devemos aprender que quando algo é realmente importante, devemos dar um empurrão e fazer um esforço extra, tendo esperança e sempre procurando novas possibilidades e oportunidades na vida, mesmo que seja apenas um pensamento entre nuvens de acontecimentos. A coragem é uma virtude que nos ajuda a se intensificar durante esses momentos.

 Veja como esta história pode moldar a sua vida, contribuindo para uma nova identidade ou apenas uma atitude de sucesso.

 Embora todo momento decisivo possa não ser positivo, a oportunidade de ver o positivo nos eventos centrais do passado estará sempre presente neste momento. 

 Agora uma pergunta: Você sabia que você vive hoje uma vida distante do seu maior potencial, devido este potencial estar escondido e oculto? Você acorda, passa pelo dia, faz tudo que tem que ser feito com precisão, empenho e muita vontade, e ainda assim, não usou 1% do seu maior potencial. Por que?

 Se surpreenda agora! Esse potencial não precisa ser adquirido, nem tão pouco desenvolvido, pois você já o tem em condições ideais. Só precisa acessa-lo.

 Durante as principais transições da vida, a autoconsciência é critica. Conhecer seus potenciais escondidos pode ajuda-lo a navegar pelas mudanças com mais eficiência.

 Explore esse potencial - ele já é seu. Reflita como foi o seu passado, como está sendo o seu dia a dia, e como será os seus resultados no futuro.

 Eu não posso lhe prometer o mesmo, porém se deseja uma vida diferente, é necessário fazer coisas diferentes, dando lugar ao novo, fazendo valer a pena cada momento da sua vida.

 Posso tentar garantir que você ao menos vai achar este programa interessante, confiável ou de qualquer forma útil.